Até o Exército de um Homem só, cansa, tem sono, fome…

 

owl3

    EXAUSTO!!!!!!!!!!!!!!!

Esta postagem é mais uma reflexão, onde a conclusão será pessoal. Uma das coisas que acho bem desafiante no sobrevivencialismo, é que cada caso é um caso, há um universo de particularidades, porém, em muitos casos convergem para aspectos em comum. Um destes aspectos é em relação a planejamento, um dos principais temas deste blog.

O tema  pode até ser um tanto polêmico. Motivado por conversas informais  de troca de experiência com outros sobrevivencialistas. Sobre… A pessoa começa a se interessar por sobrevivencialismo, busca mais informações, começar a montar um estoque de suprimentos, adquirir equipamentos, fazer cursos, procurar formas de ter mais autonomia, pensa até na possibilidade de comprar uma arma… Tudo isso com o objetivo de querer estar preparado e proteger a família de situações de emergência e adversas.

Poxa! Bacana! Está pensando na segurança, prevenção e resposta para você e sua família. Mas ela sabe disso? Ou melhor ela participa? Faço uma tremenda mea culpa sobre  esse questionamento, pois compreendo que não é algo fácil. Mas levanto esse debate, pois conto nos dedos de uma mão quantos sobrevivencialistas que conheço,  envolvem a família no processo.

E qual a importância disso? De nada adianta se preparar tecnicamente, ter suprimentos, fazer cursos, preparar kits e apenas você saber como usa-los e como proceder nas situações de emergência. E quando bradar o problema? Vai ficar tudo em suas costas? carregar equipamentos e suprimentos, verificar noticiário e informações,  fazer curativos, cozinhar, buscar recursos, etc. Ou vai sair disparando ordens achando que tudo vai funcionar na base do NHS (Na Hora Saí). Vai chegar um momento que a exaustão vai chegar, o raciocínio se deteriorando e o desespero chegando até pedir arrego.

article-2488891-193C03F600000578-500_634x477

 Sua casa, seu castelo, mas delegue as funções.

O planejamento e o envolvimento da família e justamente para procurar evitar esse tipo de situação. Na instituição onde treino e recebo capacitações, uma das coisas mais valorizadas e enfatizadas é o trabalho em equipe. Fazendo analogia com um relógio, qual a peça mais importante? Nenhuma… Todas as peças são importantes, desde as mais simples as mais complexas. Cada uma com sua função, mas dentro do conjunto do mecanismo, funcionando em harmonia e sincronia.

Divida as tarefas de acordo com a capacidade de cada um. Treine e capacite em primeiros-socorros, uso de ferramentas, onde fica o disjuntor, troca de lâmpadas, combate a princípio de incêndio e o que mais achar necessário, não monopolize o conhecimento, e muito menos “esconda” ferramentas, kit de primeiros-socorros ou qualquer equipamento que seja necessário. Quanto mais pessoas do seu círculo familiar souber Quando fazer, Como fazer e O que fazer. Melhor e mais eficiente será a resposta a situações adversas tanto a nível familiar quanto a nível individual de cada membro. E sempre que puder faça ou procure participar de simulados ou treinos práticos. Não só melhora as habilidades como também serve de avaliação do conhecimento e como o coloca em prática.

Owl-Family

Portanto, esse assunto é por demais extenso, e rende bastante assunto, ainda mais se citar ou cada um comentar suas experiências. Fora os desdobramentos  do tipo Como envolver a família, Como praticar com os filhos, como iniciar no sobrevivencialismo, etc.

 

Anúncios

One thought on “Até o Exército de um Homem só, cansa, tem sono, fome…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s